quinta-feira, 23 de maio de 2013

CONVIVER

Ninguém vive só! A constatação é maravilhosa, mais ainda, na medida em que se aprende a arte de conviver com o semelhante, apesar de tantas diferenças individuais. 
É muito mais alegre a vida daqueles que buscam a harmonia e a convivência respeitosa com os semelhantes. É simples de compreender: através da união  se aprende, se compartilha dons e todos saem fortalecidos.
A inspiração divina já instrui que, 'apesar de todos serem diferentes em suas capacidades e dons, todos pertencem à mesma origem, mesma natureza e, como membros todos formam um só corpo'. 
Através do convívio, da união, os obstáculos são superados com mais tenacidade e coragem.
É preciso que cada um busque o quanto puder, na singeleza de atitudes, aliar forças e energias novas para superar as limitações e obstáculos inerentes à natureza humana. 
O conviver com outros, em pequenas células primeiramente a partir da família e depois na sociedade, na comunidade, em grupos de trabalhos humanitários ou de oração, é que fortalece e empurra cada um, individualmente, alimentando a esperança de chegar nalgum lugar. 
O convívio humano e fraternal conduz sadia e serenamente para a celebração da vida e à longevidade de forma lúcida e plena.
Vale muito viver compartilhando dons e a alegria do viver! 
J. Rubens Alves 
video